Governo do Estado do Pará

02/13/2018 | Press release | Distributed by Public on 02/13/2018 17:35

Trabalho preventivo dos bombeiros evita acidentes nas praias

A terça-feira de Carnaval (13) nas praias do município de Barcarena foi marcada pelo trabalho de prevenção e de orientação aos frequentadores. Militares do Corpo de Bombeiros trabalharam intensamente no quarto dia da Operação Carnaval 2018 nas praias e blocos de rua, a fim de garantir a segurança de todos. A festa em Barcarena só terminará na Quarta-feira de Cinzas, com atrações musicais.

As praias de Caripi, Vila do Conde, Cupiranga e Sirituba receberam o reforço do efetivo militar para atender os banhistas em qualquer situação. Com a tranquilidade nas praias, não houve registro de ocorrências graves, resultado do trabalho preventivo realizado pelo 6° Grupamento de Bombeiros Militar de Barcarena.

O tenente Edilson Maués, supervisor na Praia do Caripi, disse que foi mobilizado para o município 'um efetivo de guarda-vidas, preparado e equipado para dar suporte nas ocorrências. Temos uma viatura de apoio para realizar salvamentos, além de duas embarcações, um bote e uma lancha. O período de Carnaval foi bem tranquilo, e o número de atendimentos foi bem reduzido. Entre as ocorrências realizadas estão curativos e primeiros-socorros, além de orientações e advertências por condutas irregulares de embarcações'.

Jovan Rodrigues, que esteve com a família na Praia do Caripi durante o período carnavalesco, destacou sua tranquilidade em ver os guarda-vidas circulando pelas praias. 'O Corpo de Bombeiros está de parabéns pelo trabalho que está sendo executado nas praias. Me sinto tranquilo, principalmente pela atenção com as crianças e a segurança dos banhistas em geral ', declarou.

Militares do Corpo de Bombeiros atuaram em ações de prevenção e procedimentos básicos e operacionais, contribuindo com a preservação da ordem pública nos pontos mais vulneráveis a acidentes. 'Além dos militares escalados para o serviço nas praias e para o Carnaval de rua, existem a guarnição de incêndio e salvamento e a de resgate, que ficam no quartel do 6°GBM durante 24 horas, para dar apoio e suporte em incêndios, salvamento, resgate e acidentes automobilísticos, bem frequentes por esta região. Atendimentos de primeiros-socorros tendem a aumentar nesta época, mas nosso efetivo está preparado e equipado com militares bem treinados para realizar qualquer tipo de ocorrência', informou o 2° sargento Daniel Angelis.

Tranquilidade no interior - Na segunda-feira (12), em praias do interior do Estado, houve o registro de acidentes com animais marinhos, e mais orientações ao público. Bombeiros trabalharam durante o dia nas praias, estradas e nos blocos de rua, ajudando a garantir a segurança de todos.

À tarde, na Praia de Alter do Chão, em Santarém (oeste paraense), a equipe de guarda-vidas realizou os primeiros-socorros em uma mulher que sofreu ataque epilético, antes de encaminhá-la ao posto de saúde às proximidades. Na mesma região, o condutor de uma lancha ultrapassou a área de banhistas, levando os bombeiros a agir rápido para evitar problemas.

Em Colares, na região nordeste, não houve ocorrências nas praias. Os bombeiros apenas orientaram os frequentadores, com o apoio da Prefeitura local e das polícias Civil e Militar. O subtenente Marcelo Santos enfatizou que o reforço no trabalho preventivo é importante para manter a tranquilidade e o bem-estar da população. 'Prevenção e orientação são fundamentais. O público tem de estar atento aos acidentes com animais marinhos, comum nesta área, com altos índices de acidentes com arraias', disse o militar. O trabalho mobilizou seis militares e dois socorristas, equipados para qualquer tipo ocorrência.

Animais marinhos - Na Praia da Aldeia, em Cametá, e na Praia Grande, em Salvaterra, houve acidentes com animais. Com cerca de 450 banhistas na Praia de Algodoal (em Maracanã), o trabalho preventivo obteve bons resultados, sendo registrado apenas um acidente com água viva, mas sem gravidade.

Em São João de Pirabas também houve orientação sobre uso correto de coletes salva-vidas. Na Praia de Barra Velha a ocorrência foi um ataque de bagres.

Com um número maior em relação aos dois dias anteriores da operação, o público no Distrito de Outeiro, em Belém, foi estimado em 2 mil pessoas, mas isso não afetou a tranquilidade.

Bombeiros também atuaram nas ruas com ações preventivas, procedimentos básicos e operacionais, contribuindo para preservação da ordem pública. Em Cametá, o Carnaval de rua começou à noite, com cerca de 15 mil brincantes. 'O trabalho de prevenção está sendo realizado desde o dia 10. Até o momento não houve nenhuma ocorrência com gravidade, apenas orientações para os foliões e registro de coma alcoólico e mal súbito', relatou o sargento Antônio S. Viana.

Na estrada - O Grupamento de Salvamento e Emergência (GSE) realizou um 'serviço de grande importância, pois o gerenciamento e a supervisão das barreiras (como a de Santa Rosa) garantem o complemento do serviço com materiais de apoio para acidentes com vítimas presas nas ferragens de automóveis e no suporte de desencarceramento', informou o tenente Luiz da Cunha.

Em São Caetano de Odivelas, com acesso pela Rodovia PA-140, houve um acidente com motocicleta, cujo condutor sofreu ferimentos leves e recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros.

Em Cametá, Santa Izabel do Pará (Distrito de Caraparu), Ourém, São Domingos do Capim, Belém (distritos de Cotijuba e Icoaraci), Moju, Breu Branco, Abaetetuba, Barcarena, Bragança (Praia de Ajuruteua), São Miguel do Guamá, Tucuruí, Peixe-Boi, Marapanim (Marudá), Vigia de Nazaré, Barcarena (Caripi) e Salvaterra (Praia de Joanes) não registraram ocorrências. O trabalho dos bombeiros se limitou a orientar os banhistas. (Colaboração de Carlos Yury e Joyce Assunção).

Por Vivian Rosa Leite