Governo do Estado do Espírito Santo

06/29/2017 | Press release | Distributed by Public on 06/29/2017 20:02

Investimento em inovação no ES totaliza R$ 19 milhões nos últimos 3 anos

O cenário de inovação tecnológica no Brasil tem apresentado uma queda nos últimos anos, como mostra o Índice Global de Inovação de 2017 - feito pela Universidade Cornell, pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) e pelo Instituto Europeu de Administração de Empresas (Insead) -, em que o país amargou a 69ª posição. Essa situação contrasta com os resultados apresentados pelo Espírito Santo nos últimos três anos.

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) vem celebrando diversas parcerias nacionais e internacionais, atingindo o marco inédito de mais de R$ 19 milhões destinados para o apoio a projetos de inovação entre os anos de 2015 e 2017.

Por meio da Fapes e de outros parceiros, o Governo tem investido um volume significativo de recursos em iniciativas voltadas para inovação tecnológica em todo o estado, o que demonstra o comprometimento com o crescimento e o desenvolvimento do Espírito Santo. Os recursos disponibilizados para os editais atingem diversos setores da economia, bem como possibilita a cooperação entre pesquisadores, estudantes e empresários, beneficiando direta e indiretamente a sociedade, pois os projetos apoiados podem resultar em novos produtos, processos ou serviços que aumentam a competitividade das micro e pequenas empresas, além da possibilidade de melhoria dos serviços ofertados à população.

O diretor-técnico e científico da Fapes, Rodrigo Ribeiro Rodrigues, explica: 'Apesar de o Brasil estar entre as 10 maiores economias mundiais, o país ocupa a 69º posição no Índice Global de Inovação de 2017. Porém, a situação é ainda mais grave, pois desde 2011 o país perdeu 22 posições no ranking mundial, resultado esse provocado pela redução no investimento em inovação. Em tempos de crise, países desenvolvidos investem em inovação, o oposto do que aconteceu na grande maioria dos estados brasileiros. Para mudarmos essa realidade faz-se necessário garantir modalidades de fomento a inovação e um ambiente de negócios mais favorável ao empreendedor, as ações vitais para a melhoria da economia nacional e para o aumento de nossa competitividade', ponderou.

Segundo Rodrigo, na contramão do que ocorre na maioria dos estados brasileiros, o estado do Espirito Santo vem, desde 2015, concentrando esforços e aumentando significativamente o investimento em projetos de inovação tecnológica, trazendo para o centro das discussões apoio a projetos envolvendo parcerias entre as instituições de ensino e/ou pesquisa e o setor produtivo. Para a FAPES e o Governo do Estado, o apoio a projetos de inovação é primordial, pois além de fomentar o desenvolvimento tecnológico e garantir a formação de mão obra qualificada, auxilia na criação de novas empresas e por conseguinte de novos postos de trabalho, além de ser determinante para a mudança no ecossistema de inovação local, ao quebrar paradigmas e permitir a instalação de uma cultura de empreendedorismo de inovação no estado. A FAPES vem lançando editais que contemplam toda a cadeia de inovação tecnológica, partindo de editais de apoio à pesquisa básica e aplicada onde produtos inovadores podem ser criados ou descobertos; passando por editais específicos de inovação, onde empresas aprimoram seus produtos/processos com apoio de pesquisadores de instituições e ensino e pesquisa; editais de apoio a incubadoras de empresas; a editais que incentivam pesquisadores, estudantes e inventores a transformarem suas ideias em negócios.

Sinapse da Inovação

Dentre as diversas ações apoiadas pelo Governo do Espírito Santo, ocorreu o lançamento do programa Sinapse da Inovação, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), em parceria com a Fundação Certi, de Santa Catarina.

Os interessados podem se inscrever por meio do site http://es.sinapsedainovacao.com.br/até o próximo dia 12.

O Sinapse da Inovação é um programa de incentivo ao empreendedorismo inovador que visa estimular a comunidade capixaba a gerar ideias e transformar seus projetos em negócios de sucesso. Criado em 2008, em Santa Catarina, pela Fundação Certi - em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) - o programa foi responsável pela criação de 385 startups, pela geração de mais de 1,5 mil empregos diretos e de 151 patentes, contribuindo para o fortalecimento da cadeia produtiva catarinense e para a diversificação da economia do estado.

Informações à Imprensa

Fernanda Magalhães

27 3636-1868

[email protected]